Sertão é dentro da gente

MensagemSubmitF. AskedEtc.Next pageArchive

"CONTO DE FADAS DO SÉCULO XXI
Era uma vez, numa terra muito distante uma linda princesa independente e cheia de auto-estima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago de seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã. Então a rã pulou no seu colo e disse:
- Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bom. Uma bruxa má lançou-me um encanto e transformou-me nessa rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo e poderemos casar e constituir um lar feliz em teu lindo castelo. A minha mãe pode vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre!
Naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava:
“NEM FUDENDO”."

- Luiz Fernando Veríssimo  (via capitule)

"Mas não tem jeito, eu sou ridiculamente sozinha nessa vida."

- Tati Bernardi. (via alentador)

"céu revolto
pode ser teu vulto
ou tua volta"

- Paulo Leminski

meu despertar                                                   despertar
meu amor desesperado                                      do meu olhar
meu  mau olhando                                             despertador

                                   meu olhar
                                   leitor                            

                               paulo leminski

"O silêncio era feio e o desespero também. De vez em quando Macunaíma parava pensando na marvada… Que desejo batia nele! Parava tempo. Chorava muito tempo."

- Macunaíma  

bau-das-palavras:

Collage, Eugenia Loli

"Eu me chamo Ojuara, eu vim de longe e vou em frente. E o senhor não é mais feio do que certo tipo de gente. Feia é a herança do homem, a herança de Caim, praga de mãe ofendida, tentação do Coisa-Ruim. Feia é aquela sombra escura que vai levando consigo o covarde que traiu a confiança do amigo. A beleza e a feiúra estão juntas em toda parte. Há beleza até na morte e feiúra até na arte. Olhe seu rosto no espelho e não perca a esperança, pois foi Deus quem lhe fez à sua imagem e semelhança."

 

(O Homem Que Desafiou o Diabo - Moacyr Góes, 2007)

sobre o amor, cansaço e vazio.

pudesse colocar a mão como uma garra enorme e arrancar todo o sentimento que tenho pro ti, abrir todo o peito e arrancar todo o amor como um médico retira um câncer maligno. mas não posso, o amor vai além de todo a coisa física, se expande, impregna na alma, no espírito, mora no muro entre os nossos anjos e demônios.